Capri

A beleza e a fama da ilha de Capri são conhecidas desde tempos remotos, quando os antigos a haviam associada a Ulisses e às Sereias

O mar do qual emerge é particularmente profundo, as costas escarpadas, entalhadas e riquíssimas de grutas entre as quais a mais famosa é a Gruta Azul, mas o que mais surpreende são os célebres farelhões, pequenas ilhas rochosas com as formas mais variadas, que parecem surgir das águas azuis e profundas e apontar para o céu.

O fenómeno do bradisismo, isto é o contínuo subir e descer da maré, presente também na Gruta Azul, faz com que restos de épocas romana um tempo em terra firma, agora quase totalmente submersos, possam ser vistos a emergir da água.

Hoje a arquitetura da ilha mostra, nas típicas habitações “abobadadas”, as tipologias de construção utilizadas já pelos romanos e pelos bizantinos, ligadas à particular conformação do terreno e à dificuldade de conseguir madeira e água: ainda hoje, de fato, a água é um bem muito raro e precioso, pois a ilha não dispõe de fontes próprias e é abastecida de água potável com navios-tanque provenientes da terra firme.

A ilha é formada por dois municípios, cada um com a sua administração própria: Capri e Anacapri, das quais desde sempre conhece-se a rivalidade entre os respetivos habitantes.

© Copyright - Ravello Art Hotel Marmorata - Powered by SI Hotels